Um Adeus à Cidade dos Azulejos

Terra da boa esperança esperança que encerra
A linda imagem cativa a imagem da terra
Levo de ti a saudade, a dor, a felicidade
Terra da boa esperança meu último bem

Guardo a tua lembrança no meu coração
Oh que saudade tenho do meu Maranhão!
Dor de quem vem, dor de quem vai
Lágrimas de recordação

Terra da boa esperança meu último adeus
Levo de ti a saudade e um punhado de terra
Sinto bater no meu peito a dor que me espera
Oh minha cidade querida, oh meu Deus vou-me embora!

Levo a luz do teu luar nos olhos meus
E quando distante estiver ouvirei teus tambores
Em sonhos e em noites febris ouvirei teu cantar
Coqueiros de abrindo nos céus são canções de amores

Adeus, é hora de partir, eu vou chorar!
(Airton Costa)

(Inspirada na canção “Serra da Boa Esperança”,
de Lamartine Babo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *