Testemunhas de Jeová: História e Incoerência Doutrinária

Fonte:
http://www.pastorbatista.com.br/pastiki/index.php?option=com_content&task=view&id=22&Itemid=2

Testemunhas de Jeová – História e contradições

Um folheto do Centro de Pesquisas Religiosas dizia o seguinte:
“Ensinos do Corpo Governante.
1. Transplantes de órgãos são proibidos?
Não – veja a Sentinela de 01/02/1963, pg. 96
Sim – veja a Sentinela de 01/06/1968, pg. 349
Não – veja a Sentinela de 01/09/1980, pg. 31
2. Vacinações eram proibidas?
Sim – veja A Idade de Ouro (em Inglês) de 04/02/1931, pg. 231
Não – veja a Sentinela de 01/02/1959, pg. 96
3. Qualquer transfusão de sangue era proibida?
Sim – veja a Sentinela de 15/07/1963, pg. 442
Não – veja a Sentinela de 01/12/1978, pg. 31
4. Os Sodomitas serão ressuscitados?
Não – Do Paraíso Perdido, ed. 1959, pg. 236
Sim – Poderá…, ed. 1983, pg. 179
Não – Poderá…, ed. 1989 pg. 179
5. Diz a TNM que Jesus pode ser adorado?
Sim – Trad. N. Mundo ed. 1967, Heb. 1:16
Não – Trad. N. Mundo, ed. 1977, 84, 86 Heb. 1:16
6. Quando se completou o nº dos ungidos com a chamada celestial?
1881 – veja Zion’s Watch Tower, maio/ 1881, pg. 5
1931 – Seja Deus Verdadeiro, pg. 296
1935 – Unidos na Adoração do Único Deus Verdadeiro, pg. 112

As TJs esperavam que Abraão, Isaque e Jacó, e outros fiéis da antigüidade ressuscitariam em 1925, e seriam os representantes da Nova Ordem na Terra ( veja Milhões que ainda vivem, pg. 110).
Mesmo não se cumprindo o fato acima, o presidente Rutherford comprou uma Mansão, em 1929, chamada Beth Sarim, ou Casa dos Príncipes, para abrigá-los. Esta mansão serviu na verdade foi para a moradia do Sr. Rutherford até a sua morte (veja Salvação, pg. 276 e Santificado seja o Teu nome, pg. 336).

Written by M. Vinicius Ferreira Santos
A história das Testemunhas de Jeová.
Os seguidores da seita Testemunhas de Jeová não gostam muito de falar de suas origens, isto porque elas estão cheias de contradições e problemas de moralidade de seus fundadores. Um velho ditado diz: quem não deve não teme.
As Testemunhas de Jeová foram fundados por um norte americano do estado da Pensilvânia, chamado Charles T. Russell ( 1854-1916 ). Russell frequentava igreja evangélica, mas depois de ser fortemente influenciado pelos ensinos adventistas, acabou por conceber idéias diferentes quanto à segunda vinda de Cristo. Russell então abandona de vez os contatos adventistas e funda a “ Torre de Vigia de Sião”. Charles Russell teve sérios problemas com a justiça, ora sendo acusado por sua esposa de maus tratos, ora por problemas com pastores da época, ou então em escândalos financeiros. Chegou a ser levado aos tribunais afim de provar seus supostos conhecimentos da língua grega. A única coisa que foi provada é que ele não sabia reconhecer nem mesmo o alfabeto grego.
Charles Russell teve por sucessor o juiz J. F. Rutherford, que fundou a tão conhecida Despertai, revista de estudos dos TJs. Pelas suas atitudes, o juiz Rutherford parecia ser um recalcado cidadão contra o seu país. Fora preso várias vezes por ter se envolvido em atitudes anti patriotas em plena 1ª Grande ‘Guerra. Com a morte do juiz Rutherfod, assume a presidência da organização o Sr. Nathan Knorr.
As TJs são talvez a seita que mais têm crescido nestes últimos tempos. Eles são agressivos na sua “evangelização” e têm um bem elaborado sistema de perguntas direcionadas que levam os menos desavisados a respostas que apontam para os seus ensinamentos.
Todo TJ deve dar uma certa quantidade de horas, voluntárias ( ? ) para distribuição de literatura e venda de publicações. Como não têm momento de ofertas voluntárias nem dízimo, a organização sobrevive ( e bem ) da venda de literatura. Todo membro deve comprar periodicamente as revistas Despertai e A Sentinela, além dos constantes lançamentos em livros.
A “evangelização” é sempre, como já foi dito, a base de perguntas e respostas, por isso é bom que se aprenda a fazer o mesmo, ou seja, ao invés de refutar ou argumentar, exponha a doutrina bíblica em forma de perguntas para que o TJ pense para responder.
Outras atitudes quando duma abordagem a um TJ assim nos aconselha Aldo dos Santos Menezes, em seu livro “Merecem crédito as Testemunhas de Jeová ?”:

Esteja de antemão em atitude de oração ( I Ts 5.17 ).
Tenha uma atitude amistosa ( II Tm 2.24,25; Cl 4,6 ).
Antes de começar um diálogo, concorde em não contender ( II Tm 2.24 ).
Ouça o que a TJ tem a dizer e seja paciente.
Não saia do assunto principal e não se envolva em longas e inúteis discussões. A TJ é hábil em trocar de assunto quando não encontra respostas convincentes; além de querer passar de um versículo para outro, não dando muito tempo para o raciocínio. Esteja atento a isso.
Não ataque o fundador das TJs, Charles T Russell, nem seus líderes do passado ou do presente, por seus erros e pecados pessoais.
Examine cuidadosamente o contexto de cada versículo das Escrituras usadas pela TJ.
Seja firme, mostre autoridade, sem se impor. Se você não souber a resposta a determinada pergunta, seja honesto e diga que pesquisará os fatos e dará a resposta na próxima vez. Não tente inventar uma doutrina ou dizer que “acha que é assim”.
Encoraja a TJ a estudar a Bíblia por si só ( sem a literatura da Torre de Vigia ).
Faça-a lembrar que a sinceridade e o zelo podem estar totalmente errados ( Mt 23.15 )
Entenda que o Espírito Santo de Deus quem faz a obra, falando ao coração da TJ através da Bíblia.
E finalmente, NÃO DESISTA NA PRIMEIRA TENTATIVA.
As Testemunha são orientadas por um grupo de onze homens chamado de Corpo Governante. Este “corpo” é o canal de comunicação de Deus com os demais membros da religião. Eles dizem que o Corpo governante não erra e a “verdade” que Deus quer revelar, sempre a faz através deles.
Caro leitor, será possível acreditar numa organização com tantas mudanças nas suas doutrinas? O que estão ensinando hoje como verdade poderá ser mudado amanhã. Que segurança pode ter um seguidor desse grupo? Mas você pode desfrutar de plena segurança em Cristo. Ele disse: “Eu sou o Caminho, A Verdade e a Vida; ninguém vem ao Pai senão por mim” (Jo. 14.16 ). Não deseja você crer em Jesus a partir de agora?” (Centro de Pesquisas Religiosas – Cx. Po 950 Teresópolis RJ).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *