PÃES ASMOS – Significado

Nome de uma Festa dos judeus. Sua instituição encontra-se em Lv 23:6-11. Era realizada entre o décimo quinto e o vigésimo segundo dia do mês de Abibe. Nenhum pão preparado com fermento deveria ser comido. Todo fermento deveria ser retirado das casas. Este uso dos pães asmos retratava a pressa com que Israel saiu do Egito. Eles não tiveram tempo para fazer pão levedado. Levava muito tempo para o fermento subir e eles estavam partindo às pressas. Prova disto, é que eles dormiram com os pés calçados (cf. Êx 12:11). No meio da noite, Israel teve permissão para partir. As mulheres empacotaram a massa não levedada que ainda se encontrava nas amassadeiras, e Israel partiu às pressas (cf. Êx 12:8-11,14-20, 31-39). Esta foi a comida básica deles durante aquela emocionante época de viagem, saindo do Egito, atravessando as águas do Mar Vermelho, e entrando no deserto. Deus os havia prevenido a misturarem a massa sem fermento a fim de que ela não ficasse velha durante aquele período crítico de partida (Êxodo). O aspecto profético da Festa dos Pães Asmos é que ela retrata o sepultamento de Jesus. Assim como a Festa da Páscoa ilustrava a Sua morte na Cruz, assim também a observância dos Pães Asmos ilustrava o Seu sepultamento. A razão histórica óbvia para a Festa dos Pães Asmos é que foi exigido que Israel comesse pão sem fermento. Isto se deve ao fato de que o fermento é um símbolo da malícia e da maldade (cf. 1Co 5:7,8).
FONTE: Dicionário Teológico Brasileiro Lázaro Soares de Assis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *