Meu marido tem uma amante. Posso pedir divórcio?

Cara consulente,

Veja o que ensinou o Senhor Jesus:

Mt 19.9: “Eu vos digo, porém, que qualquer um que repudiar sua mulher, não sendo por causa de prostituição [infidelidade conjugal], e casar com outra, comete adultério, e o que casar com a repudiada também comete adultério”.

Comentários da Bíblia de Estudo Pentecostal: “A vontade de Deus para o casamento é que ele seja vitalício, i.e., que cada cônjuge seja único até que a morte os separe (vv 5,6; Mc 10.7-9. Gn 2.24). Neste particular, Jesus cita uma exceção, a saber: a “prostituição” (grego porneia), palavra esta que no original inclui o adultério ou qualquer outro tipo de imoralidade sexual (Mt 5.32; 19.9). O divórcio, portanto, deve ser permitido em caso de imoralidade sexual, quando o cônjuge ofendido se recusar a perdoar.

(1) Quando Jesus censura o divórcio em Mt 19.8,9, não está referindo-se à separação por causa de adultério, mas ao divórcio como permitido no Antigo Testamento, em caso de incontinência pré-nupcial, constatada pelo marido após a cerimônia do casamento (Dt 24.1). A vontade de Deus em tais casos era que os dois permanecessem juntos. Todavia, Ele permitiu o divórcio, por incontinência pré-nupcial, por causa da dureza dos corações das pessoas (Mt 19.7,8).

(2) No caso de infidelidade conjugal depois do casamento, o AT determinava a dissolução do casamento com a execução [morte] das duas partes culpadas (Lv 20.10; Êx 20.14; Dt 22.22). Isto, evidentemente, deixaria o cônjuge inocente livre para casar-se de novo (Rm 7.2; 1 Co 7.39).

(3) Sob a Nova Aliança [Novo Testamento], os privilégios dos crentes não são menores. Embora o divórcio seja uma tragédia, a infidelidade conjugal é um pecado tão cruel contra o cônjuge inocente [marido ou esposa], que este tem o justo direito de pôr termo ao casamento mediante o divórcio. Neste caso, ele ou ela está livre para casar-se de novo com um crente (1 Co 7.27,28)”.

Lembrando que a palavra é dirigida aos que professam a fé cristã.

Por causa do adultério cometido pelo seu marido, você pode dele se separar, sem que cometa pecado. E fica livre para novo matrimônio. Porém, a vida a dois poderá continuar se você decidir perdoar, por vislumbrar mele chance de largar de vez a vida adúltera. O que, pelo seu relato, me parece muito difícil.

Disponha

Em Cristo Jesus

Pr. Airton Evangelista da Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *