Jesus: Não vim abolir a Lei

 

A declaração de Jesus, “Não pensem que vim abolir a Lei ou os Profetas; não vim abolir, mas cumprir” (Mateus 5:17), é uma das passagens mais discutidas no Novo Testamento. Aqui está uma análise:

### Contexto Histórico e Cultural

Jesus fez esta declaração no Sermão da Montanha, um ensinamento abrangente sobre ética e espiritualidade dirigido aos seus discípulos e à multidão. O contexto judaico do primeiro século era fortemente centrado na Lei (Torá) e nos Profetas, que formavam a base da vida religiosa e moral.

### Significado de “Cumprir”

  1. *Cumprir, não Abolir*: Jesus afirmou que não veio para invalidar ou desconsiderar a Lei de Moisés e os Profetas, mas sim para cumprir. Isso pode ser entendido de várias maneiras:

– *Completar ou Perfeccionar*: Jesus t…

[11:00, 29/06/2024] Airton: A frase “O Filho do Homem até do Sábado é Senhor” é uma citação de Jesus encontrada nos evangelhos sinóticos (Mateus 12:8, Marcos 2:28 e Lucas 6:5). Ela se insere em um contexto onde Jesus está respondendo às críticas dos fariseus, que acusaram Seus discípulos de violar a lei do sábado ao colher espigas para comer.

### Análise do Contexto Bíblico

  1. *Contexto Histórico e Cultural:*

– *O Sábado na Lei Judaica:* O sábado era um dia sagrado de descanso, conforme a lei mosaica, que proibia qualquer trabalho nesse dia (Êxodo 20:8-11). Os fariseus, grupo religioso judaico, interpretavam e aplicavam estritamente essas leis.

– *As Acusações dos Fariseus:* Os discípulos de Jesus estavam colhendo grãos para comer no sábado, o que, na visão dos fariseus, constituía trabalho, violando assim a lei do sábado.

  1. *A Resposta de Jesus:*

– *Mateus 12:1-8:* Jesus cita exemplos do Antigo Testamento, como Davi comendo os pães da proposição (1 Samuel 21:1-6) e os sacerdotes que trabalham no sábado, para mostrar que a necessidade humana e o serviço a Deus têm precedência sobre a letra da lei.

– *Marcos 2:27-28:* Jesus acrescenta que “O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado.” Ele destaca que a lei do sábado foi instituída para o benefício do homem, não para ser um fardo.

– *Lucas 6:1-5:* A narrativa reforça o ponto de que Jesus tem autoridade para interpretar a lei.

### Comentários

  1. *Jesus como Senhor do Sábado:*

– *Autoridade Divina:* Ao afirmar ser “Senhor do Sábado”, Jesus declara Sua autoridade sobre as leis religiosas, indicando Sua divindade e superioridade. Ele está acima das tradições e interpretações humanas da lei.

– *Cumprimento da Lei:* Jesus não está abolindo a lei do sábado, mas cumprindo-a e revelando seu verdadeiro propósito. Ele enfatiza a misericórdia, a compaixão e a necessidade humana sobre o legalismo estrito.

  1. *Implicações Teológicas:*

– *Centralidade de Cristo:* A declaração reforça a centralidade de Cristo na fé cristã, colocando-o como a interpretação final e definitiva da lei.

– *Nova Perspectiva da Lei:* A lei é vista através do prisma do amor e da graça, em vez de regras rígidas e punitivas.

### A Verdade por Trás da Afirmação

A declaração de Jesus como “Senhor do Sábado” desafia a interpretação legalista da lei e aponta para uma compreensão mais profunda e espiritual da lei mosaica. Jesus reafirma que Ele é o Messias e tem a autoridade divina para reinterpretar as tradições religiosas. Isso destaca a prioridade da misericórdia e da compaixão sobre o ritualismo estrito, sugerindo que a observância da lei deve sempre considerar o bem-estar humano e a justiça.

Essa passagem sublinha a autoridade de Jesus e a natureza transformadora do Seu ministério, que redefine as práticas religiosas à luz do amor e da misericórdia.

Produção: Inteligência Artificial

Concordância: Pr. Airton Evangelista da Costa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *