JEJUM – Perguntas e Respostas

O jejum serve para alguma coisa?
Se para nada servisse, (1) JESUS não teria dito: “Esta casta [espécie] de demônios não se expulsa senão pela oração e pelo jejum” (Mt 17.21). Jesus fez essa afirmação para explicar por que alguns dos seus discípulos não conseguiram expulsar um espírito maligno de um rapaz; (2) se o jejum nao produzisse qualquer benefício, JESUS não teria jejuado quarenta dias e quarenta noites, ANTES de ser tentado pelo diabo (Mt 3.4.1-2); (3) se para nada servisse, homens de Deus não teriam se valido do jejum para enfrentar grandes adversidades. O rei Josafá, quando soube que “uma grande multidão” se aproximava para guerrear contra ele, “apregoou jejum em todo o Judá” (2 Crônicas 20.2-3; veja 1Sm 7.6; Sl 109.24; At 14.23; 27.9; 2 Co 6.5; 11.27).
Conclui-se que o jejum nos fortalece espiritualmente. Acompanhado de oração, é uma arma muito poderosa para o enfrentamento das adversidades e das forças do mal.
Preciso jejuar para ser salvo?
Não. Deus derrama sua graça sobre aqueles creem em Jesus e o aceitam como Senhor e Salvador (Jo 1.12; 3.18; Rm 10.9; Ef 2.8).
Se eu jejuar continuamente, Deus me amará mais?
Não. O amor de Deus é incondicional (Jo 3.17).
Para expulsar demônios e curar enfermos em nome de Jesus, preciso jejuar com antecedência?
Não. Para operar tais coisas, basta a fé (Mc 16.17-18). Porém, se o crente trabalha com frequência nessa área de libertação, convém se fortalecer em jejum periódico. Na verdade, os que são de Cristo devem, como bons soldados, manterem-se vigilantes e capacitados “para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo” ( Ef 6.10-11).
Devo jejuar quantos dias seguidos e por quanto tempo?
Cada um estabeleça o seu tempo de jejum. Há quem faça campanha de jejum diário de algumas horas, durante sete dias; outros fazem jejum de três dias, um dia na semana, e assim por diante. Depende das condições físicas, rotina de trabalho, viagens, etc. Por óbvias razões, não é aconselhável o jejum para uma pessoa que se encontra debilitada por alguma enfermidade.
Devo comunicar aos irmãos que estou jejuando?
Não. Leia o que ensinou Jesus: “Quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas, porque desfiguram o rosto, para que aos homens pareça que jejuam” (Mt 6.16). Porém, nenhum problema há se a esposa comunicar o fato ao marido, ou vice-versa. A realidade nos mostra que o jejum não é uma prática costumeira entre os cristãos.
O jejum é de alimentos sólidos, líquidos, ou os dois?
Pode ser não comer e não beber, ou abster-se apenas de alimentos sólidos. O mais importante no jejum, sempre com oração, são o propósito e sacrifício nele envolvidos.
Para os mundanos, submissos às glutonarias da vida – muita bebida, muita comida, orgias e noitadas – o jejum é uma loucura. Está escrito: “Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus” (1 Co 1.18). “O homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura…” (1 Co 2.14).
26-09-2013

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *