Comemorar aniversário é pecado?

OPINIÃO deuma irmã numa lista:

Não sei se os irmãos vão se agradar do que vou comentar; mas creio que aniversários não são coisas para serem comemoradas por nós crentes; as duas únicas vezes em que se falou em aniversários na Bíblia, não foi nada bom. Aniversário, na Bíblia, parece ser festa de pagão, só deu encrenca quando foi comentado (e só 2 vezes).

Nossa posição:

Louvo a Deus pelo seu cuidado em fazer a Sua vontade. Todavia, permita-me discordar de sua posição. O homem é um ser social. Cumprimentar alguém por ocasião de sua data natalícia diminui a distância entre as pessoas e fortalece os laços fraternais. O tradicional “parabéns” é uma demonstração de carinho e de amizade. É uma alegria saber que uma pessoa venceu mais um ano de vida, principalmente se essa vida é de entrega total a Jesus. Mais um ano de vida nunca deve ser motivo para lágrimas e tristezas. Podemos dizer com o salmista que no ano que passou “grandes coisas fez o Senhor por nós, pelas quais estamos alegres” (Sl 126.3). A alegria pela passagem de mais um ano decorre, também, da certeza de que a vinda do nosso Salvador está mais próxima. O Apóstolo recomenda de nos regozijemos sempre, e que “em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco” (1 Ts 5.16-17). Então, alegremo-nos pela passagem de mais uma data natalícia e demos por isso graças a Deus porque Ele, autor da Vida, nos concedeu mais um ano. O que aconteceu por ocasião das comemorações do aniversário de Faraó (Gn 40.20) e de Herodes (Mc 6.21) não é prenúncio de que a mesma coisa poderá acontecer conosco. Esses pagãos nada fizeram para glorificar o nome de Deus. Ora, “quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus” (1 Co 10.31). O nascimento de um filho, a lembrança do dia em que ele nasceu e tantas outros momentos alegres da vida são para glória de Deus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *