Poesias

A Carta

Querida, Inicialmente, desculpe-me pelo romantismo até certo ponto exagerado. Cassado que fui na comunicação telefônica, restou-me falar-lhe pelo pensamento, onde a encontro todas as horas. E nas canções, onde você está. Digo-lhe isto porque senti frieza na sua última fala ao telefone. O presente que acompanha esta carta é um

Talvez

Acordes que nos transportam nas asas da imaginação: abrimos portas, subimos montes, singramos rios e mares. Se tudo vem de Deus, se tudo foi criado por Ele, exceto o mal, não seriam de inspiração divina acordes tão maviosos [Las bachianas], criados por esse escultor da música, o carioca Heitor Villa-Lobos?

A Sinfonia de Deus

Cantam os pássaros, a Natureza canta Trovões ribombeiam acordes de bordão Nos charcos coaxam sapos em compasso binário Nas praias, palmeiras se abrem e se fecham ao sabor dos ventos sibilantes, e ondas se derramam sobre a areia branca com vozes de muitas águas Uma brisa forte assobia no telhado