Atividades do Reino das Trevas

Mensagem recebida de um irmão:

Estava conversando pelo MSN com um grande amigo e irmão em Cristo que está fazendo doutorado em Cambridge. Falávamos sobre Home Schooling, que é o movimento que tem se tornado bem forte atualmente, onde os pais educam em casa os filhos sem mandá-los para a escola, por causa das coisas horríveis que são sistematicamente ensinadas nessas escolas. Ele me falou do que está ocorrendo atualmente na Alemanha. Pedi para reproduzir na lista e divulgar, porque este tipo de coisa provavelmente jamais chegará ao noticiário do Brasil.

Abaixo a reprodução do que ele escreveu:

Vou escrever em pontos o que está acontecendo na Alemanha
1 – Na Alemanha, não existe idade mínima para sexo legal. E as escolas estão estimulando as crianças a começarem a explorar a sexualidade o mais cedo possível, inclusive a homossexualidade.
2 – Aula de educação sexual já existe quando as crianças estão entre 8 e 9 anos e incluem botar camisinha em um pênis de borracha e assistir a um vídeo com um casal fazendo sexo. O vídeo diz “isso é bom, tentem!”
3- Nas excursões (que são obrigatórias) as crianças são encorajadas pelos professores a fazerem sexo (para explorar a sexualidade).
4 – As crianças são encorajadas a questionar sua orientação sexual e a fazerem contato com um gay ou lésbica pela internet e desenvolverem uma amizade e no fim do ano letivo se encontrarem pessoalmente.
5 – Uma revista do Departamento Nacional de Saúde publicou um artigo encorajando os pais a despertarem a sexualidade das crianças de 2 e 3 anos e permitirem que eles “toquem” os pais intimamente.
Por isso não é de se admirar que os pais crentes estejam desesperados pra tirar as crianças das escolas e educarem em casa.
O agravante é que o governo está perseguindo estes pais porque acham que eles estão privando as crianças da educação e do convívio social. O argumento é que “a família não tem nada a ver com a educação dos filhos”
Eles estão multando os pais. Ameaçando prender e até tomar a custódia das crianças!!!!
Até se não permitir que as crianças vão à excursão eles fazem isto! Mas já pensou mandar nossos filhos pra uma excursão em que as professoras mandam as crianças fazerem sexo? Mas na Alemanha, excursão é obrigatório!
Ore por eles!
Nos EUA a coisa está feia moralmente, mas pelo menos a opção de educar os filhos em casa existe e está sendo cada vez mais popular e respeitada…
Rodrigo Franklin de Souza, Cambridge, Inglaterra.

Mais informações neste arquivo:
http://kgovarchives.com/bel/2005/24k/20050308-BEL047-24k.mp3

É uma entrevista em inglês com o líder de uma organização alemã que ajuda pais que querem educar os filhos em casa por não concordarem com essas arbitrariedades horripilantes.
Oremos por eles e também para que esse câncer jamais chegue às nossas terras!
Alisson Teles Cavalcanti
————————————————————————-
É difícil de acreditar! Mas é possível. No Brasil, o governo federal decidiu que a educação sexual nas escolas inicie com crianças de 10 anos (inclusive com a distribuição de preservativos). Diante dessa nefanda campanha intitulada “Brasil sem homofobia”, podemos imaginar o conteúdo das aulas de educação sexual ministradas pelo Estado…
A propósito, as aulas de ensino religioso no Brasil, em vez de despertar o genuíno sentimento religioso nas crianças e adolescentes, já ensinam o relativismo religioso (“todas as religiões conduzem a Deus”) e procuram priorizar a “função social” das religiões (ou seja, reduzindo-as a meros instrumentos de “luta” político-social).
Maranata! Vem, Senhor Jesus!
Marcos M. Grillo
Sites pertinentes:
http://www.againstchildabuse.org/pt-program
http://www.dw-world.de/dw/article/0,1564,1017396,00.html

Leiam isto:
Comércio alemão – A prostituição aumentou consideravelmente na Alemanha. Segundo o psicólogo da polícia Adolf Gallwitz, quase 18% de todos os homens compram sexo regularmente. E o desejo por crianças aumentou em proporção assustadora. A polícia estima que existem aproximadamente 100 mil turistas sexuais na Alemanha e mais da metade deles procura jovens e crianças no estrangeiro.
Por isso mesmo, com a sua campanha em toda a Alemanha, a Unicef não apenas quer chamar atenção para o crime monstruoso, mas também quer pressionar o governo a ser um precursor no combate internacional ao negócio inescrupuloso do abuso sexual de menores. Christina Rau, representante da Unicef e esposa do presidente alemão, Johannes Rau, exige que seja feito de tudo para ajudar as vítimas.
Autoridades impotentes – A Alemanha tem uma legislação para punir alemães que cometam crimes de pedofilia no exterior. Mas até agora foi muito difícil provar. As autoridades alemãs permanecem impotentes, pois não podem fazer investigações em território tcheco e até agora não existem acordos bilaterais para a perseguição e punição de pedófilos. Do outro lado da fronteira, a polícia tcheca se mostra desinteressada em perseguir os criminosos.
A Unicef, por sua vez, exige do lado alemão que as próprias vítimas, as crianças, sejam levadas a sério como testemunhas e deixem de ser tratadas como criminosas ou chicanadas como ilegais. “As autoridades alemãs têm que encarar o combate ao tráfico e à prostituição de crianças tão a sério como o narcotráfico e o tráfico de armas”
A infância no Japão contemporâneo, embora um pouco mais Ocidental do que as outras nações Orientais, ainda inclui a masturbação dos bebês e crianças com o propósito de ajudá-los a “dormir.” Os pais, frequentemente, têm relacionamento sexuais, com seus filhos na mesma cama, e esse padrão de dormir com os pais, faz com que estes abracem a criança fisicamente até que a criança tenha dez ou quinze anos. Um recente estudo japonês observou que meninas que ainda dormem com seus pais depois da idade de 16 anos, representam uma porcentagem superior a 20%.
Uma recente pesquisa entre meninas e mulheres egípcias mostrou que 97% das famílias sem educação formal e 66% das famílias com algum grau de educação, praticaram a clitorectomia*. Apesar dos tempos, a prática não está diminuindo. Segundo estimativas da ONU, há informações de que foram mutiladas 74 milhões de mulheres, ou seja, atualmente, mais crianças são mutiladas hoje do que ao longo de toda a história.
Fora do ocidente, o molestamento sexual de crianças é uma prática rotineira na maioria das famílias. A infância na índia começa, de acordo com os observadores, com a criança sendo regularmente masturbada pela mãe, para que a menina possa “dormir bem”. O menino sofre o mesmo processo para tornar-se viril. A criança dorme na cama com os pais e, não só testemunha, como provavelmente faz parte, das relações sexuais dos pais. Frequentemente outros membros da família (não a família nuclear) pedem a criança emprestada para dormir com eles, confirmando o provérbio indiano de que, “para ser uma virgem aos dez anos, uma menina não pode ter nem irmãos, nem primos, nem pais”. “Para uma menina, a infância é mais erotizada do que um observador Ocidental pode imaginar. “As pequenas meninas hindus são defloradas pelos pequenos meninos com quem elas brincam, e repetem com eles as lições eróticas que seus pais têm, descuidadamente, ensinado por causa da promiscuidade geral de vida familiar, em toda a índia”. Em todas as meninas de menos de dez anos de idade, o hímen integro é desejado, mas raramente encontrado. “O incesto é mais regra do que exceção”.
http://www.pgj.ce.gov.br/artigos/artigo55.htm [A Pedofilia e o Evangelho]
“A revista “Lear´s” comentou: “o abuso sexual de crianças (pedofilia) é uma feia realidade neste mundo doente, e afeta mais pessoas do que o câncer, mais do que as doenças do coração, mais do que a AIDS”“.
http://www.iie.min-edu.pt/…/t…/2001-educ-sexual/alemanha.htm
http://www.midiasemmascara.com.br/artigo.php?sid=3356
http://www.olavodecarvalho.org/semana/04272002globo.htm

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *