Antes Que Seja Tarde

Mensagem postada pelo pastor Aldenir, em 15.03.06, no Mural de Recados deste site:

Li um folheto da Editora dos Classicos, (Carta aberta Aos Jovens) que fala de um testemunho de uma jovem. Passei o folheto para os jovens da minha igreja. E repasso para este Mural, onde todos possam ler e divulgar:

Uma jovem de 17 anos pediu à enfermeira Dani para escrever esta carta, que é endereçada ao jovens, antes que seja tarde demais.

“Eu era uma jovem muito bonita, “sarada”, criada em uma excelente familia de classe média alta de Florianópolis. Meu pai é um engenheiro eletrônico de uma grande estatal e procurou sempre dar tudo do bom e do melhor, incluive a liberdade.
Aos 13 anos tinha vencido um concurso para modelo e manequi. Nos finais de semana, frequentava shoppings, praias e cinema; curtia com as amigas tudo o que a vida tinha de melhor para oferece. Em outubro de 1994, fui com uma turma de amigos para OKTOBERFES. Em Blumenau, na festa, tomou o seu primeiro o seu primeiro porre de chope: “foi uma sensação legal”! Curtiu a noite inteira e beijou uns 10 rapazes.
No sábado conheceu uma galera de São Paulo, que estava alugando um apê no mesmo prédio. No apê dos rapazes ela foi apresentada ao famoso “baseado”. Na volta para Floripa ela não era mais a mesm; já sentia a necessidade de buscar novas experiências e deparou com seu assassino, “DRUES”.
Não demorou muito para ser uma dependente química, fumou maconha misturada com esterco de cavalo, experimentou cocaína misturada com um monte de porcaria. Misturavam cocaína com sangue devido que o efeito era mais forte; começõu compartilhar a seringa. começou a roubar as coisas desua casa para cobrir as despesas com “Ecstasy”. foi por varias vezes internada em clinicas de recuperação. Em dezembro 1997, sua setença de morte foi decretada: Havia contraído o vírus da AIDS. Diz ela:

“ESTOU INTERNADA, 24Kg, HORRÍVEL; NÃO QUERO RECEBER VISITAS, PORQUE NÃO PODEM ME VER ASSIM, NÃO SEI ATÉ QUANDO SOBREVIVO, MAIS, DO FUNDO DO CORAÇÃO, PEÇO AOS JOVENS QUE NÃO ENTREM NESSA VIAGEM MALUCA….VOCÊ, COM CERTEZA, VAI SE ARREPENDER, ASSIM COMO EU – MAIS PERCEBO QUE PARA MIM É TARDE DEMAIS”.

Esse foi ultimo relato da Patrícia que se encontrava internada no Hospital Universitário de Florianopólis e relatou sua historia à enfermeira Danelise. Patrícia veio a falecer 14 horas mais tarde, de parada cardiorrespiratória, em consequencia da AIDS.
Voce jovens, ‘a voce pai, pastor, vamos cuidar dos nossos jovem.
Sal 119:9 – Com que purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra.
Vamos buscar os jovens que estão no mundo para presença do Senhor, para serem libertados desse grande mal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *