A Mentira

No Brasil, as Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) têm mostrado ao vivo e em cores uma das piores chagas da humanidade – a mentira. A primeira mentira aconteceu no jardim do Éden, há milhares de anos. Eva trocou a verdade do Criador pela palavra do diabo, o “pai da mentira”. De lá para cá, os homens, atingidos mortalmente por essa chaga maldita, assimilaram a idéia de que é possível obter vantagens desse modo.

A mentira é uma constante na vida do homem. Aquele que diz nunca haver mentido, está mentindo. A mentira é abominável sob todos os aspectos. Quem ama a verdade, odeia a mentira. Como “um abismo chama outro abismo”, como diz a Bíblia, a mentira nunca vem só. O mentiroso, não raro, é injusto e desonesto em seus negócios.

Mente o cônjuge adúltero, e comete dois graves pecados; empresários mentem a seus clientes; alunos mentem aos professores; os namorados faltam com a verdade de forma recíproca; mentem os empregados a seus patrões; os motoristas mentem aos guardas de trânsito; há mentiras nas declarações do imposto de renda; homens públicos mentem aos eleitores e nos fóruns investigativos. As autoridades deveriam falar sempre a verdade, ainda que tal conduta lhes causasse algum tipo de prejuízo. Numa inversão de valores, muitos preferem garantir a posse dos bens materiais, a exemplo de dinheiro em contas bancárias no Exterior, a defender a própria honra falando a verdade. Que honra? Apesar das evidências e dos flagrantes, continuam com um largo sorriso diante das câmaras, com seus colarinhos brancos impecáveis.

Há homens que só falam a verdade? A Bíblia diz que “Deus não é homem, para que minta”; “Sempre seja Deus verdadeiro, e todo o homem mentiroso” (Nm 23.19; Rm 3.4), um contraste entre a verdade de Deus e a mentira dos homens. A Bíblia registra algumas mentiras e suas conseqüências:

1 – Ananias e Safira mentiram aos apóstolos no caso da venda de uma propriedade. Entregaram apenas uma parte do dinheiro: “Não mentiste aos homens, mas a Deus”, disse-lhes Pedro. O casal pagou com a vida, não pelas mãos do apóstolo, mas de Deus (At 5.1-11).

2 – Com receio de ser morto, Abrão disse aos egípcios que Sarai, sua mulher, era sua irmã. Olhou para as circunstâncias e não para Deus. A mentira lhe rendeu vários problemas, culminando com sua expulsão do Egito (Gn 12.10-20).

3 – O rei Davi praticou horrendo pecado de adultério e ainda foi autor intelectual da morte do marido traído, Urias, a quem mentiu. As conseqüências foram desastrosas (2 Sm 11.1 – 12.1-14).

4 – Acã faltou com a verdade ao retirar dos despojos uma capa, duzentos siclos de prata e cinqüenta siclos de ouro. Pagou com a própria vida pelo desatino (Js 7.1-26).

O mentiroso é um anticristo, porque Cristo é a Verdade. Jesus declarou sem meias palavras que os que mentem são filhos do diabo, homicida desde o princípio, mentiroso e pai da mentira (Jo 8.44).

O cristão tem compromisso com a verdade. Deus recomenda que deixemos a mentira e falemos a verdade (Ef 4.25). Como nos ensinou o Senhor Jesus, seja assim o nosso falar: “Sim, sim; não, não, porque o que passa disso é de procedência maligna” (Mt 5.37).

Os mentirosos não temem a Deus nem atentam para o que está escrito na sua Palavra, pois o fim dos mentirosos “será no lago que arde com fogo e enxofre” (Ap 21.8).
04.04.06
www.palavradaverdade.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *