A homossexualização da sociedade a começar pelas crianças

São Paulo recebe peça (infantil!) de temática gay

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/equilibrio/
eq3105200706.htm (só para assinantes)

No Brasil, a história de um gato que comia escondido por não gostar de peixe chegará aos palcos escolares a partir do segundo semestre. Baseada no livro “O Gato que Gostava de Cenoura”, de Rubem Alves, a peça está em produção pela ONG Grupo E-Jovem de Adolescentes Gays, Lésbicas e Aliados e deve ser encenada em escolas de Campinas (SP) e municípios próximos à cidade. O espetáculo é uma das diversas atividades que a organização realiza com o objetivo de combater a homofobia.

Outros entre os vários títulos de literatura infantil nacional com temática homossexual são “O Menino que Brincava de Ser”, de Georgina da Costa Martins, e o recém-lançado “Cada Família É de um Jeito”, para crianças entre dois e cinco anos, em que Aline Abreu descreve lares construídos de diversas formas: com pai e mãe, com avós, com duas mães ou dois pais etc.” (*)

(*) A intenção de homossexualizar a sociedade é declarada. Há uma verdadeira conspiração para se homossexualizar a sociedade, para se corrompê-la, a começar pela garotada. Se adolescentes precisam de referenciais para sua formação, o que dizer de criancinhas de dois a cinco anos, que sequer atingiram a idade da consciência?

Mt 18

2 Jesus chamou uma criancinha, colocou-a no meio deles e disse:
3 Em verdade vos declaro: se não vos transformardes e vos tornardes como criancinhas, não entrareis no Reino dos céus.
4 Aquele que se fizer humilde como esta criança será maior no Reino dos céus.
5 E o que recebe em meu nome a um menino como este, é a mim que recebe.
6 Mas, se alguém fizer cair em pecado um destes pequenos que crêem em mim, melhor fora que lhe atassem ao pescoço a mó de um moinho e o lançassem no fundo do mar.

Fonte: http://roberto-cavalcanti.blogspot.com/
2007/06/so-paulo-recebe-pea-infantil-de-temtica.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *