A Bíblia das Testemunhas de Jeová Revela a Divindade de Jesus – VII

Um dos mais inquestionáveis registros da divindade de Jesus está nos versículos de João 10.30-39. Usaremos a Tradução do Novo Mundo (TNM), versão usada pela Sociedade Torre de Vigia (STV):

“Eu e o Pai somos um” (v. 30 – TNM).

Jesus não afirmou que Pai e Filho são UMA pessoa. Disse que são UM, um em essência ou natureza. Em todo contexto neotestamentário, as pessoas da Trindade são distintas. Eis o grande mistério do Deus Triúno: o Pai é Deus, o Filho é Deus, o Espírito é Deus. Tal verdade está sobejamente revelada na Bíblia Sagrada.

“A doutrina da Trindade não afirma que as três pessoas estão unidas numa pessoa, ou três seres num só ser, ou três deuses num só (triteísmo); nem, por outro lado, que Deus simplesmente se manifesta em três diferentes modos (trindade modal, ou de manifestações); mas, ao invés disso, que há três eternas distinções na substância de Deus. Cada uma das três pessoas possui uma única e mesma natureza divina embora de maneira diferente. Há um Deus; Pai, Filho e Espírito Santo são este Deus uno. Nenhum é Deus sem os outros; cada um, com os outros é Deus” (Augustus H. Strong, Teologia Sistemática, Vol. I, Editora Teológica, 2002, pp. 452/3).

“Mais uma vez, os judeus apanharam pedras para o apedrejarem. Jesus replicou-lhes: Eu vos apresentei muitas obras excelentes da parte do Pai. Por qual destas obras me apedrejais? Os judeus responderam-lhe: Nós te apedrejamos, não por uma obra excelente, mas por blasfêmia, sim, porque tu, embora sejas um homem te fazes um deus” (vv. 31-33 – TNM – o grifo é meu). Na Bíblia Sagrada: “Porque, sendo tu homem, te fazes Deus a ti mesmo”. ATNM tentou distorcer o texto, mas o contexto fala mais alto.

Os judeus reconheceram que a declaração anterior – “Eu e o Pai somos um” – era uma declaração de divindade. Daí porque reagiram de forma violenta. Se Jesus estivesse se equiparando a um deus qualquer, não haveria blasfêmia em suas palavras. Quando a Bíblia diz “Pai”, está se referindo a Deus, o Pai. Vejam: “Da parte de Deus, nosso Pai” (Gl 1.3 –TNM); “Da parte de Deus, o Pai” (Ef. 6.23- TNM). Portanto, a declaração de Jesus pode ser entendida assim: “Eu e o Deus Pai somos um”, ou “o Deus Filho e o Deus Pai são um”.

No verso 36, Jesus não retrocede em sua afirmação. Ao contrário, informa que sua declaração equivale a dizer “Sou Filho de Deus”: “Dizeis a mim, a quem o Pai santificou e mandou ao mundo: Blasfemas, porque eu disse: Sou Filho de Deus?” (v.36 – TNM). Mas uma vez os judeus ficaram bastante incomodados. Entenderam que ser “Filho de Deus” colocava Jesus em igualdade com o Pai (v.39). Observem mais o seguinte:

“Deveras, por esta razão, os judeus começaram ainda mais a procurar matá-lo [a Jesus], porque não somente violava o sábado, mas também chamava a Deus de seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus” (Jo 5.18 – TNM). Observem que estou usando somente a Tradução do Novo Mundo, versão da STV.

Jesus não contestou tal raciocínio. Ao contrário, reafirmou sua igualdade com o Pai: “Porque as coisas que Este [o Pai] faz, estas o Filho faz também da mesma maneira” (v.19c – TNM). Portanto, o Deus Filho faz tudo o que o Deus Pai faz porque os dois, e também o Espírito Santo, possuem os mesmos atributos de eternidade, imutabilidade, onisciência, onipresença e onipotência: “Assim como o Pai levanta os mortos e os faz viver, assim também o Filho faz viver os que ele quer” (5.21 – TNM).

Por isso, ninguém pode crer ou honrar apenas uma pessoa da Trindade:

“A fim de que todos os homens honrem o Filho, assim como honram o Pai. Quem não honrar o Filho, não honra o Pai que o enviou” (5.23 – TNM).

Portanto, a TNM declara a divindade de Jesus, embora nas revistas e demais publicações da Sociedade tal divindade seja negada. A visão dos TJ é direcionada a determinados versículos, através dos quais, em causa própria, apresentam outro evangelho. Minha intenção é desmoronar um por um esses pilares de areia e mostrar aos seguidores da STV a verdade que não conhecem. Escrevam-me os que desejarem mais informações. Suas identidades serão preservadas.
03.08.06

Artigos correlatos:
A Bíblia das TJ Revela a Divindade de Jesus – I/VII
Quem é Jesus para as Testemunhas de Jeová
Testemunhas de Jeová: O Verbo Era um deus?
A Inquisição das Testemunhas de Jeová
As Falsas Profecias das Testemunhas de Jeová
As TJ e a Divindade de Jesus
As TJ e o Espiritismo
Breve História das Testemunhas de Jeová
Ex-TJ Revela Segredos da Organização
Ex-TJ Revela como Conseguiu Sair da Seita
Testemunhas de Jeová: Legalismo e Proibições
Testemunhas de Jeová – Transfusão de Sangue é Caso de Polícia
Testemunhas de Jeová: Transfusão de Sangue e Incoerência

www.palavradaverdade.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *