Testemunhas de Jeová: Crueldade no Relato de um Desassociado

Nome: Edson (a identidade do remetente foi preservada).
Mensagem: Boa noite bem a sua carta [o remetente se refere a um caso que ele leu neste site] me coloca com mais convicto sobre assuntos relacionados as verdades bíblicas. Estou desassociado pois cometi um pecado. Estava passando por dificuldades financeiras e ninguém me ajudou, ninguém aplicou o texto de 1 Joao 3:17,18 de amar os irmãos não em palavras mas em ação e em verdade.
Pois sai numa manha minhas filhas estavam pedindo pão para o café entrei num mercado coloquei diversos biscoitos, iorgute… e um quilo de arroz dentro de uma mochila sai quando virei a esquina do mercado o dono do mercado veio de carro e mim abordou falando que iria chamar a policia para mim entreguei os produtos para ele chorando expliquei o porque tinha mim levado a fazer isto,ele virou para mim e mim disse que era para ir para minha casa pois a esposa dele estava chamando a policia e que depois ele entraria em contato comigo.Bem fiquei de consciência pesada pois tinha cometido um pecado, no mesmo dia o dono do mercado veio em minha casa pois ele conhece meus pais conversou com meu pai e depois mim chamou no portão pediu para ver qual era a minha necessidade real naquele momento,subimos a escada juntos abri meu armário para ele e a geladeira ele disse que era para me confiar em Jesus pois eles são evangélicos da Universal do reino de Deus.No outro dia perto do meio dia minha esposa tinha cozinhado o restante de feijão que tinha na minha casa pegamos farinha e damos para nossas filhas comerem logo depois do almoço escutei uma buzina no meu portão era o dono do mercado com sua esposa abriram a porta da kombi e me disse será que isto vai dar para vc e sua familia alimentar por algum tempo,nunca tinha visto tantas coisas gostosas juntas,mim lembro que foi 9 caixas de compra mais duas caixas de leite completa.Na época agradeci muito a eles e a Jeová isto tem uns 6 meses,pedi perdão desculpas pelo erro que tinha cometido eles mim desculparam, mas os anciaos da congregação marcaram uma reuniao comigo no salão pois uma irmã que tem uma loja de roupa em frente o mercado tinha relatado o caso para os anciãos,eu ja tinha manifestado frutos de arrependimento pelo o que eu tinha feito mas na única reunião de comissão judicativa que fizeram comigo eles decidiram me desassociar não aceitaram minha apelação que de acordo com o livro organizado eu teria direito de apelar até sete dias mas eu no outro dia da comissão tinha escrito uma carta de apelação mas eles nem quiseram me escutar dizendo que o tinham feito estava de acordo com 2 Tim.4:1,2 de que tinham me desassociado por amor,mas não tive direito a apelação.Tudo bem o tempo passou e hoje me encontro quase que na mesma situação pois estou desempregado e estou vivendo as custas do meus pais minhas filhas já não se encontra mais comigo pois estão na casa da minha sogra,que não conversa comigo porque estou desassociado,minha esposa esta com problemas de saúde, depressão, já tentou o suicídio por causa que seus pais não querem entregar nossas filhas e hoje tenho de ficar atrás dela o tempo todo indo ao medico diversas vezes na semana,continuo a ir ao salão do reino, mas não vejo o amor ao próximo dos irmãos em pelo menos ajudar minha esposa pois diante de tantos problemas me encontro em depressão, não sei mais o que fazer não posso deixar minha esposa sozinha pois os médicos me recomendaram isto como posso procurar outro emprego assim.Se não me falha a memoria no organizado tem uma parte que dá conselhos para como cuidar dos pobres da congregação, mas não vejo o amor ao próximo dos da dianteira na congregação só porque eu cometi um pecado não significa que não mereço ajuda dos irmãos,cada dia me sinto mais desanimado não para com Jeová mas pela congregação,por favor gostei muito do teor da sua carta,teria como mim enviar pelo menos algumas palavras de ajuda pois neste momento nao sei mais o que faço mais, grato pela atenção.
================
Meu amado,
Fiquei muito sensibilizado (quem lhe escreve é o pastor Airton Evangelista da Costa, proprietário deste site) com seu testemunho. O que lhe aconselho é o seguinte:
1) Nunca mais frequente o salão do reino; 2) nunca mais se humilhe diante de homens para responder a qualquer pergunta ou fazer qualquer tipo de apelação; 3) Recuse qualquer convite para conversar em audiência judicativa;
4)Saiba que você, embora não tenha sido perdoado por seus líderes religiosos, já foi perdoado por Deus; 5) Faça uma oração entregando completamente sua vida ao Senhor Jesus; 6) não leia mais a bíblia da Sociedade Torre de Vigia; leia a Bíblia Sagrada; 7) os problemas relatados superam sua capacidade de chegar a bom termo. Por isso, entregue tudo nas mãos do Senhor. Ele pelejará por você. 8) Procure se distanciar dos companheiros de fé, dos que frequentam o salão. Você já sabe que, guiados pelos líderes, não sabem o que significa misericórdia; 9) Procure uma Igreja Cristã que o receba com dignidade;10) não tenha medo de sair da Torre de Vigia. Religião não salva ninguém, principalmente religião não cristã; 11) esqueça todos os ensinamentos “bíblicos” que recebeu até hoje. Certamente, você recebeu uma lavagem cerebral, e acredita que se sair da Torre perderá tudo. Não perde não. Você ganha a liberdade que Cristo lhe oferece. 12) Fale com o seu Deus ainda hoje, e ele lhe dará vitória. Faça assim, e espere com paciência no Senhor. Vou lhe remeter algumas matérias para sua reflexão.
Um abraço. Que Deus peleje por você.
Pr. Airton Evangelista da Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *