Sem “Glória a Deus e Aleluia” não há adoração?

Há. Quem está em silêncio na congregação pode estar adorando ao Senhor tanto quanto o que verbaliza sua adoração. Adoração verbalizada com sonoros “glória a Deus” não significa necessariamente adoração mais verdadeira e espiritual.
Adoração é um ato muito interior, das profundezas de nossa alma, e não pode ser medida e avaliada em função da potência dos decibéis emitidos. Do contrário, seria fácil sabermos em determinada reunião quem está adorando e quem não está. Os mudos ficariam em situação deficitária se a adoração exigisse confirmação oral através do “glória a Deus e Aleluia”.
Adorar em “espírito e em verdade” (Jo 4.23) indica o elevado nível em que deve ocorrer a adoração: uma vida dirigida pelo Espírito e conforme a verdade que é Cristo.
O termo grego proskuneõ “é o mais frequente com o sentido de adorar”. Significa “fazer mesura, fazer reverência” (Dicionário VINE). A adoração pode ser acompanhada do gesto de ajoelhar-se, fechar os olhos, dar glória, cantar louvores. Tais sinais exteriores indicam o ânimo de adorar, porém somente Deus conhece os que adoram em espírito e em verdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *