Resposta aos adventistas: “Hoje estarás comigo no paraíso” (Lc 23.43)

OS EXTERMINADORES de almas ficam embaraçados quando sua tese é contestada com base na palavra de Jesus ao ladrão arrependido. Não creem que, na morte, a alma se separa do corpo, isto é, que a alma é imortal.
Em defesa de sua tese de mortalidade da alma, exterminadores há que assim traduzem Lucas 23.43: “Em verdade, te digo hoje: estarás comigo no Paraíso”. Ligando a palavra “hoje” à primeira frase, e não à segunda, livram-se da imperiosa necessidade, incômoda e indesejável, de admitir a sobrevivência da alma após a morte. Mudando a pontuação, isto é, colocando dois pontos após “hoje”, desejam transmitir a ideia de que o espírito não subiu para o céu naquele mesmo dia, e sim posteriormente, na ressurreição coletiva. Com isso, procuram robustecer a doutrina da extinção da alma na morte do corpo (leia “Hoje estarás comigo” / “Ainda não subi para o Pai” – Contradição?”).
Os aniquilacionistas esquecem que Jesus, antes de morrer, entregou seu espírito ao Pai (Lc 23.46). O espírito do ladrão também se recolheu em Deus: “E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu” (Ec 12.7). Estevão, o mártir, também entregou seu espírito: “Senhor Jesus, recebe o meu espírito” (At 7.59). É bom que também se lembrem das palavras do Apóstolo Paulo: “Conheço um homem em Cristo que, há catorze anos – se no corpo, não sei, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe – foi arrebatado até ao terceiro céu” (2 Co 12.2). O Apóstolo admitiu a hipótese de a alma retirar-se do corpo, pois não sabe ao certo se o corpo ficou na terra, como que morto, enquanto seu espírito estava no paraíso, ou se ele, por inteiro, foi arrebatado. Ele contraria as pretensões dos mortalistas, segundo os quais a alma é inseparável do corpo e com este sucumbe.
Voltemos à análise do “Hoje estarás comigo no Paraíso”. Vejamos como Lucas 23.46 está registrado em algumas versões.
“Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso” (João Ferreiras de Almeida: revista e atualizada no Brasil; revista e corrigida, edição de 1995).
“Em verdade, eu te digo, hoje estarás comigo no Paraíso” (Bíblia de Jerusalém, Sociedade Bíblia Católica Internacional Paulus).
“Eu lhe garanto: Hoje você estará comigo no Paraíso” (Nova Versão Internacional, International Bible Society).
“Eu lhe afirmo que hoje você estará comigo no paraíso” (A Bíblia na Linguagem de Hoje, Soc. Bíblia do Brasil, 1988).
“Truly I say to you, Today you will be with me in Paradise” (Bible in Basic English. Fonte: Online Bible).
“And he said unto him, Verily I say unto thee, To-day shalt thou be with me in Paradise” (1901 – American Standar Version. Fonte: Online Bible).
“Entonces Jesús le dijo: De cierto te digo, que hoy estarás conmigo en el paraíso” (1569 – Las Sagradas Escrituras. Fonte: Online Bible).
“And Jesus said unto him, Verily I say unto thee, To day shalt thou be with me in paradise” (1789 Authorised Version. Fonte: Online Bible).
“I tell you in solemn truth,” replied Jesus, “that this very day you shall be with me in Paradise.” (1912 – Weymonth New Testament. Fonte: Online Bible)
“Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso” (João Ferreira de Almeida, Edição Corrigida Fiel – Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil).       Vejam onde fomos encontrar um registro destoante, que atende à pretensão dos exterminadores: “Deveras, eu te digo hoje: Estarás comigo no Paraíso” (Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, Editora Sociedade Torre de Vigia para Bíblias e Tratados). A versão desse grupo não cristão, conhecido por Testemunhas de Jeová, não é confiável, haja vista as muitas alterações produzidas na “sua” versão, para acomodar suas doutrinas (veja “Quem é Jesus para as Testemunhas de Jeová”).
Sobre o assunto, vejamos parte dos comentários de John Gills Expositor, em CD-Bíblia Online – Sociedade Bíblica do Brasil:
“Some would remove the stop, and place it after “today”, and read the words thus, “I say unto thee today”; as if Christ only signified the time when he said this, and not when the thief should be with him in paradise; which, besides it being senseless, and impertinent, and only contrived to serve an hypothesis, is not agreeably to Christ’s usual way of speaking, and contrary to all copies and versions. This instance of grace stands on record, not to cherish sloth, indolence, security and presumption, but to encourage faith and hope in sensible sinners, in their last moments, and prevent despair”.
Tradução:
“Alguns removem a pontuação, e colocam-na após o “hoje”, e leem as palavras assim: “Eu digo hoje”, como se Cristo estivesse declarando somente o tempo em que ele fez a promessa, e não o tempo em que o ladrão subiria com ele para o paraíso. Além de essa interpretação ser descabida e sem sentido algum, e inventada somente para servir a uma hipótese, não é conforme a maneira usual do discurso de Cristo, e contrária a todas as cópias e versões. Este exemplo da graça divina está registrada não para estimular a indolência, segurança e presunção, mas para incentivar a fé e a esperança em pecadores sensibilizados, em seus últimos momentos, e para impedir o desespero”.
Conheçamos o que diz o Dicionário VINE: “Hoje (do grego Semeron): Em Lucas 23.43, “hoje” deve ser ligado à declaração: “estarás comigo no Paraíso”; não há razão gramatical para a insistência de que a ligação deva ser com a declaração: “Em verdade te digo”, nem tal idéia é feita necessária por exemplos da Septuaginta ou do Novo Testamento; a ligação dada é a correta”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *