Pedofilia na Holanda a um passo da legalidade

18.07.2007

“Um tribunal holandês recusou-se, hoje, em Haia, a proibir um partido político de pedófilos, que pretende que a idade mínima legal para relações sexuais com consentimento mútuo baixe para os 12 anos.”

O partido político intitulado “Partido para o Amor Fraternal, Liberdade e Diversidade (PNVD)” pode então concorrer livremente às eleições holandesas, podendo assim eleger deputados.

O PNVD pretende: Baixar a idade de consentimento sexual dos 16 anos para os 12 anos; Legalizar a pornografia infantil; Legalizar o sexo com animais; Legalizar o voto a partir dos 12 anos de idade; Promover a discussão pública da pedofilia; Quebrar o estigma que existe sobre os pedófilos.

O “politicamente correcto” e a tão proclamada Liberdade pessoal, levam a circunstâncias em que os políticos, com o aval legal dado pelos tribunais, possam reclamar enquadramento legal para situações que são, no seu todo, contrárias à Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia.

Recentemente foi condenado um historiador por ter posto em causa o Holocausto. São proibidos partidos e opiniões xenófobas e racistas. No entanto, na Holanda, é permitido que 3 conhecidos pedófilos (acusados em tribunal por vários crimes de pedofilia) formem um partido que reivindica que a idade mínima legal para ter relações baixe para os 12 anos. A piada de mau gosto que acompanha a sua pretensão é a frase “consentimento mútuo”. Como é que uma criança de 12 anos tem capacidade para “consentir” situações deste género?

Felizmente, espera-se que o partido não tenha mais de mil votos. O único aspecto positivo é o rastreio de muitos pedófilos que possam vir a fazer campanha por este partido de criminosos.

Fonte: http://www.contraditorio.com/modules/
news/article.php?storyid=134

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *