O Verbo estava com Deus e o Verbo era Deus

A MAIS COMPLETA AFIRMAÇÃO da divindade do Senhor Jesus Cristo está no versículo seguinte:

   “No princípio, era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez” (Jo 1.1-3).

Por mais que queiram negar essa verdade, ela se apresenta de forma direta, objetiva e inquestionável. E no versículo catorze, lemos que o Verbo, Deus, se fez homem e habitou entre nós. Temos também as declarações dadas pelo próprio Jesus. Vejamos duas:

“Quem me vê a mim, vê o Pai” (Jo 14.9), e “Eu e o Pai somos um” (Jo 10.30).

Além disso, está escrito, agora pelas palavras inspiradas do apóstolo Paulo: “Porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade” (Cl 2.9). “Corporalmente” não significa corpo humano, mas reforça a idéia de totalidade, de todo o corpo dos atributos divinos, de toda a essência da deidade. Os inimigos da cruz devem meditar muito nessa mensagem. Não há como inventar argumentos fantasiosos. Jesus é Jeová, Jesus é Deus, o Deus que se fez homem.

Isso nos leva a considerar a existência da Santíssima Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo. Nesse mistério, o Pai é Deus, o Filho é Deus, o Espírito Santo é Deus. Não adianta tergiversar, fazer rodeios. Jesus é o nosso Senhor e o nosso Salvador, e somente por meio dele podemos ser salvos, isto é, ter os pecados perdoados, mediante sincero arrependimento, e garantir a vida eterna, a eterna comunhão com o Senhor, no céu. Vejam o que Jesus disse:

“Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim” (Jo 14.6). Ele não disse “ninguém vai ao Pai”, mas disse “ninguém vem ao Pai”, pois se colocava em igualdade com o Pai.

Quem crê em Jesus, como Senhor e Salvador, como aquele que ressuscitou corporalmente dentre os mortos não será condenado. Quem não crê, já está condenado, assim dia a Bíblia Sagrada (Jo 3.18; Rm 10.9).

Outra declaração direta e objetiva da Trindade está no fato de que os cristãos devem ser batizados da seguinte forma:

“Portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo” (Mt 28.19).

20.04.2008

Vídeos pertinentes:

http://br.youtube.com/watch?v=uXx9AhSr-6w

http://br.youtube.com/watch?v=YQ0pSX469PA

http://br.youtube.com/watch?v=WzhSUsEOcEE

http://br.youtube.com/watch?v=txNdwQyjNP0

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *