O Lago de Fogo

“E A MORTE E O INFERNO foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte. E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo” (Ap 20.14, 15).

A Bíblia descreve um quadro terrível do destino dos perdidos.

  1. Fala de “tribulação e angústia” (Rm 2.9), “pranto e ranger de dentes” (Mt 22.13; 25.30), “eterna perdição” (2 Ts 1.9) e “fornalha de fogo” (Mt 13.42,50). Fala das “cadeias da escuridão” (2 Pe 2.4), do “tormento eterno” (Mt 25.46), de um “inferno” e de um “fogo que nunca se apaga” (Mc 9.43), de um “ardente lago de fogo e de enxofre” (Ap 19.20) e onde “a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso, nem de dia nem de noite” (Ap 14.11). Realmente, “horrenda coisa é cair nas mãos de Deus vivo” (Hb 10.31); “bom seria para esse homem se não houvera nascido” (Mt 26.24).
  2. Os crentes do Novo Testamento tinham nítida consciência do destino de quem vive no pecado. Por essa razão eles pregavam com lágrimas (ver Mc 9.24; At 20.19) e defendiam a Palavra infalível de Deus e o evangelho da salvação contra todas as distorções e as falsas doutrinas.
  3. O sinistro fato do castigo eterno para os ímpios é a maior razão para levar o evangelho a todo o mundo, e fazer o máximo possível para persuadir as pessoas a arrependerem-se e a aceitarem a Cristo antes que seja tarde demais.
  4. Transcrição: Pr. Airton Evangelista da Costa
  5. Fonte: Bíblia de Estudo Pentecostal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *