Jesus Cristo, o Todo Poderoso

“Mas, quanto ao Filho, diz: Ó Deus, o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos, cetro de equidade é o cetro do teu reino. Amaste a justiça e aborreceste a iniquidade; por isso, Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria, mais do que a teus companheiros” (Hb 1.8-9 – Bíblia Almeida Corrigida Fiel).

As bíblias que negam a divindade do Filho registram esse texto de modo diferente. Vejam.

Bíblia Israelita – “A respeito do filho ele diz: o Eterno é seu trono pelos séculos dos séculos, cetro de equidade e o cetro do seu malchut…”. Observem que a palavra “filho” é registrada com inicial minúscula, aqui em outros textos.

Tradução do Novo Mundo, das Testemunhas de Jeová – “Mas, com referência ao Filho: Deus é o teu trono para todo o sempre, e [o] cetro do teu reino é o cetro da retidão…”.

Os contradizentes alegam que “O texto de Hebreus 1.6,8 é uma falsa referência ao Salmos 45.6 que foi manipulado. Creio que a citação original do texto era fiel ao texto conforme encontramos no velho testamento do texto massorético”.

Comentários sobre o Salmo 45.6,7 – “Estes versículos têm em Jesus Cristo o seu pleno cumprimento. O autor de Hebreus aplica estes versículos à exaltação, preeminência, autoridade e caráter de Cristo (Hb 1.8). (1) O domínio de Cristo será “para todo o sempre” (Ap 1.6). O Rei Messiânico é chamado “Deus” no versículo 6 e é diferenciado de “teu Deus” (i.e., o Pai) no versículo 7. Esta distinção harmoniza-se com o ensino do NT de que tanto Cristo quanto o Pai são Deus em plenitude. 2) Neste Salmo, vemos a característica mais proeminente de Cristo em termos de amar e aborrecer (a) Ele ama a justiça, pois ela caracteriza o seu reino. Ele ama a justiça em todas as suas manifestações (cf. Ef 5.26; Hb 13.12; (b) Tanto quanto ela ama a justiça, assim também aborrece a iniquidade. Ele deixou isto claro ao morrer na cruz para debelar o mal e salvar o seu povo dos seus pecados (Mt 1.21). Enquanto Ele esteve na terra, defrontou-se com todas as formas de pecado… Ele voltará para restabelecer a justiça na terra (Ap 19 – 22). 3) Porque Jesus ama a justiça e aborrece a impiedade, Deus o estabeleceu, ao ungi-lo, sobre todos os demais. Esta unção refere-se à glória, bem-aventurança e autoridade que Deus lhe deu, O “óleo de alegria” relaciona-se diretamente com sua unção pelo espírito Santo (Ver Mt 3.16, 17; Gl 5.22, 23). 4)Semelhantemente, o derramamento abundante do Espírito Santo sobre o povo de Deus virá somente à medida que esse povo ame a justiça com o profundo amor de Cristo. Além disso, o direito de servirmos como líderes espirituais do povo de Deus terá por base o amor à justiça, como o de Cristo, e uma contínua resistência ao mal (1 Tm 3.1-7). (Comentários da Bíblia de Estudo Pentecostal).

Para reflexão, em Isaías 9.6, o Filho é Deus Forte e Pai da Eternidade (Ver Jo 1.1; Ap 1.8)

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *