Igreja Local

Pertenço à Igreja local de Fortaleza. De modo mais abrangente, pertenço à Igreja do Brasil. Por isto, posso declarar que a Igreja Evangélica Brasileira está indo muito bem; que a Igreja da localidade de Fortaleza caminha com passos largos no trabalho de evangelização.

Todas as denominações são partes de um mesmo Corpo e fazem parte da Universal Igreja. Assim como o corpo humano possui sistemas diversos (circulatório, digestivo, nervoso, respiratório), porém inter-relacionados, as diversas denominações cristãs (por exemplo, batista, assembleiana, luterana) são identificadas no Corpo pela Unidade que há em Cristo Jesus. As diferenças doutrinárias entre elas não prejudicam essa Unidade.

Não existem – e se existem é contra-senso e antibíblico – sistemas dentro desse Corpo que pertençam a fulano ou beltrano. Todos os que são de Cristo pertencem a Cristo (Rm 7.4; Jo 1.12). Portanto, não há que falarmos na Igreja do Joaquim, do Manoel, do Fábio, do João. Os diversos pastores são mordomos de um único patrimônio, o do Reino (Rm 12.5; 1 Co 10.17; 12.27).

Todas as denominações possuem uma razão social pela qual é reconhecida em seus atos administrativos nos órgãos públicos, principalmente na Receita Federal e cartórios. É uma exigência legal.

É heresia, portanto, afirmar que determinada denominação evangélica, em virtude da diferenciação de nome, é a única a pertencer ao Corpo. Uma das características das seitas é arrogar a si o monopólio da verdade; afirmar ser a única igreja verdadeira; o único caminho fora do qual não há salvação.

Uma das características das seitas, também, é apegar-se a determinado ponto doutrinário e elegê-lo como “cavalo-de-batalha”. Usa determinada tese como espada flamejante para colocar em xeque os demais membros do Corpo. Alguns grupos usam a guarda do sábado e a mortalidade da alma como peças de combate e evangelização. Outros, a negação da divindade de Jesus. São departamentos estanques, fora dos quais, admitem, não é possível encontrar a verdade. Ora, a nossa doutrina deve ser a doutrina bíblica. Daí porque o relacionamento de seus seguidores com os demais membros do Corpo se dá somente no sentido de mostrar-lhes as suas “verdades”. Isto é, para mostrar-lhes a necessidade de saírem do caminho errado, que leva à perdição, e se voltarem para o caminho correto, o deles, em que há plena comunhão com Deus.

Não há denominações em que TODOS os seus freqüentadores sejam santos e imaculados. Somente Deus conhece a Sua verdadeira Igreja, aquela que subirá com Cristo, no dia da Sua vinda (1 Ts 4.16-17). O joio, que cresce junto com o trigo, será separado e queimado no devido tempo (Mt 13.24-30).
www.palavradaverdade.com
25.03.05

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *