Eu sei quem sou

EU SEI QUEM SOU

Fui gerado no ventre de minha mãe. No ato do meu nascimento, recebi um espírito novinho, criado por Deus, especialmente para mim. Meu nome não é apenas um registro cartorário, mas é o mesmo nome pelo qual serei conhecido no céu.

Meu corpo não é um recipiente descartável onde habita um espírito desconhecido. Eu sou eu mesmo. Sou filho de Deus pela fé no meu Senhor e Salvador Jesus Cristo. Nesta condição, sou templo do Espírito Santo.

Sou um ser humano e como tal composto de corpo, alma e espírito. O meu espírito é o meu espírito dado por Deus. Não sou apenas um trampolim para que outros espíritos sejam aperfeiçoados. Não carrego no meu corpo qualquer entidade desconhecida. O espírito que tenho foi o criado por Deus no ato do meu nascimento.

Não sou um somatório de vidas passadas. Sou apenas uma vida. Sou o que sou. Não fui João, nem Maria, nem Pedro, nem José. Não serei Benedito, Honório ou Josefa. Não fui um ditador, nem serei uma prostituta em outras vidas. Após a separação do meu corpo da minha alma, não ficarei em desespero no mundo espiritual esperando nova encarnação.

Todos os meus pecados foram perdoados no momento em que deles me arrependi e aceitei o senhorio de Jesus na minha vida. Portanto, não ficarei pulando de corpo em corpo, de encarnação em encarnação, de um mundo a outro, para purificar-me. O meu Deus é um Deus perdoador e misericordioso. A minha morada eterna é no céu, com Cristo.

Meu corpo não é uma casca de ovo a ser colocada no lixo. É verdade que meu corpo voltará ao pó, mas é verdade também que ressurgirá pelo Deus Todo-Poderoso. Na volta do Senhor Jesus, o meu espírito original voltará ao meu corpo original. Nesta concepção, sou imortal: “Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revista da imortalidade”.

O meu corpo não representará muitos corpos, nem a minha face, muitas faces. Não serei uma caricatura da minha última reencarnação. Com a face que tenho e com o corpo que possuo estarei me apresentando diante do Rei dos reis e Senhor dos senhores. O meu corpo nunca foi nem será oferecido como um objeto, como uma mercadoria barata, a nenhum outro espírito; não foi e nem será joguete nas mãos dos “desencarnados”, para aceitá-lo ou recusá-lo.

Ressurgirei dos mortos, como dos mortos ressurgiu Jesus. Não ficarei na fila de espera aguardando a vez para reencarnar. Meu espírito não sofrerá muitas encarnações. O meu Senhor já sofreu por mim na cruz do Calvário. Eu serei recomposto: com o meu nome, com a minha alma, com o meu espírito. Meu corpo, alma e espírito são consagrados ao Senhor. Na glória, serei indivisível e imortal, para assim viver por toda a eternidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *