Deus se manifestou em carne – Pr. Airton Evangelista da Costa

Bíblia Almeida Corrigida Fiel – “Sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: Deus se manifestou em carne, foi justificado no Espírito…” – 1 Tm 3.16.
Bíblia Israelita – “Sem dúvida nenhuma, grande é o mistério da piedade de Elohim: Ele, Yeshua [o Filho], se manifestou em carne, foi justificado em ruach”, – 1 Tm 3.16.

1 Timóteo 3.16 guarda conformidade com:

(1) João 1.1, 14, onde se lê que o Verbo, que sempre foi Deus, se fez homem. A Bíblia Israelita, como já vimos em outros casos, modificou o texto para ajustá-lo à doutrina da negação da divindade absoluta do Filho. Na verdade, essa alteração em nada alterou a afirmação categórica de que o Verbo, o Filho, o Logos, o Eterno se fez homem.

(2) João 8.58, onde Jesus declara: “Antes que Abraão existisse EU SOU”, uma afirmação da Sua eternidade (V. Êxodo 3.14). Logo, o Eterno se fez homem. “EU SOU” (grego Ego Eimi) era usado exclusivamente para identificar Deus, e Jesus aplicou-a a si mesmo. Os judeus interpretaram a atitude de Jesus como blasfêmia e intentaram matá-lo por apedrejamento (Jo 8.59). A Bíblia Israelita excluiu o “EU SOU”, e registrou: “Antes que Abraão existisse, eu existo”. A mudança em nada alterou a verdade.

(3) Filipenses 2.6-8: “Que sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens”. O texto declara que o Verbo, que sempre foi Deus, se fez homem. Em resumo, diz: Embora sendo Deus, tornou-se servo. “Sua encarnação não foi a subtração da divindade, mas a adição da humanidade. A Bíblia Israelita registra: …” o qual, sendo em forma do Eterno… esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo”. Logo, a BI diz que o Filho é o Eterno.

Semelhantemente ao que acontece com a Tradução do Novo, das Testemunhas de Jeová, a Bíblia Israelita altera a Palavra para justificar sua doutrina. Devemos permanecer vigilantes para não cairmos no laço das heresias. “Retendo firme a fiel palavra, que é conforme a doutrina, para que seja poderoso, tanto para admoestar com a sã doutrina, como para convencer os contradizentes” (Tito 1.9).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *