Conselhos aos jeovitas e ex-jeovitas

Que os jeovitas tenham coragem e mostrem a cara, divulguem seus nomes sem receio de serem dissociados. Sei que é uma barreira difícil. Ao mesmo tempo em que anseiam por conhecer a Verdade, temem serem descobertos, pois são proibidos de qualquer relacionamento com os “filhos do diabo” e “apóstatas”. Compreendo essa situação. Coloco-me no lugar deles e vejo o quanto é difícil de encarar o problema de frente como já fizeram inúmeros jeovitas. Embora tenham perdido antigos companheiros e tenham sido desprezados por familiares, sentem-se felizes e de consciência limpa, pois escolheram o melhor caminho, Sabemos todos nós que a lavagem cerebral na Torre é cruel. Nenhum consegue escapar. Uma vez integrado ao grupo, e tendo começado a receber estudos bíblicos dessa seita dificilmente escapam de sua armadilha. Isso é público e notório. A primeira coisa que os “estudantes” da Torre aprendem é que devem OBEDECER cegamente seus superiores; que a Organização é o único canal entre a Terra e Jeová; quem não estiver na Sociedade Torre de Vigia será destruído no Armagedom, um momento em que Jeová derramará sua ira sobre os ímpios; devem manter distância dos que estão fora da Torre; não manter qualquer vínculo com esses “filhos do diabo”, ainda que sejam pai ou mãe; que não devem ler nem ouvir qualquer doutrina contrária à STV; que não devem doar nem receber sangue em transfusão; não devem frequentar universidades nem se dedicarem aos estudos, nem servir às Forças Armadas do seu país; devem dedicar todo o seu tempo Aos serviços da organização; ser um escravo (isso mesmo) para obter bênçãos celestiais; não devem comemorar aniversários de nascimento; nem participar de. NENHUMA dessas diretrizes da STV possui base bíblica, mas a Torre as apresenta como verdade absoluta, e nenhum de seus seguidores as pode contestar, ainda que apresentando bases bíblicas. Por isso, ainda que por curiosidade, mesmo não mostrando sua identidade convém que os jeovitas estejam presentes neste espaço. Consideremos que muitos estão em processo de libertação; muitos estão aprendendo com ex-anciãos, ouvindo, catalogando experiências, consultando a Bíblia. A libertação é um processo. Quase todos os ex-jeovitas passaram por um processo doloroso, diria traumático. Basta ler seus testemunhos. Não é fácil romper essa barreira. A barreira entre a Verdade e a mentira. A lavagem cerebral dificulta o resplandecer da Luz. Aconselho aos jeovitas que continuem lendo, meditando, estudando e pedindo ajuda a Jeová para que a Luz resplandeça em suas vidas. Aos ex-jeovitas aconselho que continuem divulgando suas experiências e compartilhando a Verdade com os velhos companheiros que ainda permanecem na escravidão da Torre.
Pr. Airton Evangelista da Costa

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *