Catolicismo e Espiritismo

Há algo em comum entre a doutrina católica e a doutrina espírita: a reverência aos mortos.
No espiritismo, essa reverência se caracteriza pela busca de diálogo com os falecidos. pelo contínuo esforço em se comunicar com os desencarnados; e pelo valor dispensado ao ensino dos espíritos. É exemplo o Livro dos Espíritos, de autoria de Allan Kardec, com 1.019 perguntas respondidas em sessões mediúnicas.
No romanismo, a reverência aos mortos é palpável e clara como o sol de meio dia. Uma reverência com peso de adoração. Os mortos são reverenciados com festas, procissões, penitências e orações. E aos pés de suas imagens os devotos se ajoelham.
Os mortos são constituídos “protetores” de uma nação, de uma cidade, de determinada atividade profissional, tais como navegantes, motoristas, comerciários e taxistas, dentre outras. Há uma infinidade de profissões guardadas por pessoas mortas. Porém, o Senhor Jesus disse que devemos adorar exclusivamente a Deus, e somente a Ele servir. E disse mais: ”Vinde a mim todos os que estais cansados e oprimidos e eu vos aliviarei” (Mt.11.18). E a Palavra diz: “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia” (Salmos 46.1).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *