Alma e Espírito: Qual a diferença?

O que é a alma?
A alma é uma entidade espiritual, incorpórea, que pode existir dentro do corpo ou fora dele. A alma é um espírito que habita um corpo, ou nele tem estado, como as almas dos que tinham sido mortos por causa da Palavra de Deus (Ap 6.9).
Os teólogos apresentam duas ideias acerca da alma, e consequentemente a respeito da natureza do homem e dos animais. São elas a interpretação é o princípio do homem racional e da vida imortal.
A Interpretação Tricotomista
Segundo a interpretação tricotomista o homem compõe-se de três partes, ou elementos essenciais, de vem a ser o espírito, a alma e o corpo (1 Ts 5.23). O corpo é a matéria da sua constituição; a alma, em hebraico nephesh e em grego psyche, é o princípio da vida animal que o homem possui em comum com os irracionais. A ela pertencem o entendimento, a emoção e a sensibilidade, que terminam com a morte. O espírito, em hebraico ruah e em grego pneuma, é o princípio do homem racional. Possui razão, vontade e consciência, e se estende à eternidade após a morte do corpo.
A interpretação Dicotomista
De acordo com a interpretação dicotomista, existem apenas dois elementos essenciais na constituição do homem: o corpo, formado do pó, e alma, que é o princípio da vida tanto humana como animal. Contém ela duas substâncias: uma é a alma que sente e recorda, e a outra é o espírito que tem consciência e possui o conhecimento de Deus. Os dicotomistas assemelham a vida do homem à do bruto, diferindo a do homem apenas por ser de ordem superior. Assim sendo, o espírito não é uma entidade distinta da alma, mas um aspecto ou desdobramento desta.
O que a Bíblia ensina sobre o Assunto
Em geral os escritores bíblicos, de uma forma especial os do Antigo Testamento, não fazem distinção precisa entre psyche, alma animal, que e a parte inferior do ser humano, e pneuma, espírito ou alma racional, parte superior do homem. Por isso é comum o uso de ambos os vocábulos como designando uma mesma coisa. Ordinariamente, os escritores sagados referem-se ao homem como sendo um composto de alma e corpo, ou corpo e espírito, e não de corpo, alma e espírito, a não ser no Novo Testamento. (Fonte: As Grandes Doutrinas da Bíblia, CPAD, 15ª impressão, páginas 160/161, Raimundo de Oliveira).
De fato, como diz acima, a Bíblia não faz clara distinção entre os vocábulos alma e espírito. Vejamos no Novo Testamento:
Disse Jesus: A minha alma está triste até a morte (Mc 14.34).
Disse, então, Maria: A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador (Lc 1.46).
E, clamando Jesus com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito (Lc 23.46).
Disse Estêvão: Senhor Jesus, recebe o meu Espírito (At 7.59)
E, havendo aberto o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que foram mortos por amor da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram (Ap 6.9).
Em razão de Lucas 23.46 e Atos 7.59 o entendimento é que O ESPÍRITO sobe para o céu, como diz Eclesiastes 12.7. Porém, Apocalipse 6.9 registra “almas dos que foram mortos…”estavam no céu.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *