A Igreja Universal é a favor da matança de crianças ainda no útero da mãe

A Igreja Universal é pró-aborto

http://veja.abril.com.br/101007/p_084.shtml

Bispo licenciado da Igreja Universal, o carioca Honorilton Gonçalves, 47 anos, é vice-presidente da Record. Gonçalves é a voz de Edir Macedo na Record

Entrevista

RECENTEMENTE, A RECORD ASSUMIU PUBLICAMENTE A POSIÇÃO PRÓ-ABORTO – QUE COINCIDE COM A VISÃO DA UNIVERSAL SOBRE O TEMA. POR QUE ADOTAR ESSA POSIÇÃO?

Foi uma orientação direta do senhor Edir Macedo, que nos pediu que conscientizássemos a sociedade da importância de a mulher poder decidir sobre o seu próprio destino.

======
Parece inacreditável que um grupo que se diz cristão adote publicamente uma posição a favor do assassinato de crianças antes do nascimento, sob a alegação de que a mulher pode fazer o que bem entender com o seu corpo.

Aborto é infanticídio; é assassinato de crianças indefesas; é crime hediondo. Pela posição adotada pelo referido grupo, na voz do seu presidente, todas as mulheres que seguem a orientação dessa igreja podem, sem medo de pecar, matar seus filhos antes do nascimento. Não podem é matá-los depois de nascidos. Quer dizer que até alguns minutos antes do parto, a mulher, por ser dona do seu corpo, pode extinguir a vida do ser gerado no seu ventre. Depois de nascida, não pode.

Para ser coerente, a Universal deveria admitir a possibilidade de a criança ser morta logo após o nascimento. Qual a diferença de matar antes ou depois?
Qual a diferença entre envenenar ou estrangular um bebê no ventre e envenenar ou estrangulá-lo fora do ventre?

É possível que essa adesão ao aborto, contrária aos princípios cristãos, seja uma estratégia para ganhar mulheres de religiões que condenam o aborto em qualquer circunstância. É possível. No mundo dos negócios que geram milhões de reais, tudo é possível.
Pr. Airton Evangelista da Costa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *