A alegria dos tristes

Nos eventos sociais, apresentam um largo sorriso. É proibido ficar sério, contar histórias tristes, falar em dificuldades. Todos com a melhor indumentária; sapatos reluzentes; maquiagem impecável; diamantes no pescoço; rolex no pulso; ternos impecáveis.

O objetivo é aparecerem bem na foto. Depois, aguardar com ansiedade a publicação da revista ou do jornal. A olhar pela aparência impecável, eles vivem em plena paz e felicidade.

Não duvido da felicidade desses figurantes. Mas com certeza digo que nem sempre o exterior é a imagem do interior.

Muitas vezes o sorriso esconde uma profunda tristeza.  Os palhaços profissionais que o digam.

Sei que esse tipo de análise é subjetivo. Nas profundezas do nosso ser há mistérios insondáveis. Quem ainda não passou por sérios problemas? Uns escondem, outros fingem, outros abrem o jogo. Há ainda os que se sentem envergonhados de compartilhar suas aflições com amigos.

Mas Jesus, ante o flagelo da cruz, foi claro, objetivo, direto: “A minha alma está cheia de tristeza até à morte”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *